Desconfio das frases que dizem: temos que

Há sempre uma alternativa. Como se pode dizer, temos que fazer isto ou aquilo, como se fosse uma necessidade imperiosa. Normalmente, partem logo da premissa temos que fazer isto. E desatam a descrever o que nos espera. Mas se quiser esperar outra coisa? Pensar noutra coisa. Mesmo que que a alternativa seja ‘pior’, quem me obriga a fazer o que é melhor? E quem decide o que é melhor ou pior? Quem disse que quem ri por último é melhor? Será? foda-se não quero escrever mais que me perco. e isso é outra coisa que temos que fazer. evitar perder.

Padrão

Deixar uma resposta