Comecei tão tarde a vida

que tenho vontade de dizer: Olhem, enganei-me, quero começar outra vez.

Gostei (muito) dos meus enganos, mas não do tempo a roer-me os calcanhares.

Detesto o tempo. Diz-se “Está tempo de chuva”, mas não se diz “Olha, está tempo de Sol”.

Odeio o tempo. O espaço, por exemplo, é mais maneirinho.
Se quiser estar ali em baixo, vou e estou lá. Mas se quiser estar ontem, como raio é que faço?

Padrão

12 comentários sobre “Comecei tão tarde a vida

  1. Tempo…Tortuosamente irrecuperável…Insistentemente frustrante a sua fugacidade!Completamente inatingível fisicamente o seu “ontem”, mas o teu espírito poderá te levar até onde quiseres!…experimenta!;)

  2. “What Fassbinder film is it?The one-armed man walks into a flower shopAnd says: What flower expressesDays go byAnd they just keep going by endlesslyPulling you Into the futureDays go byEndlesslyEndlessly pulling youInto the future?And the florist says: White Lily.” This is a 30 second preview. To listen to the full song, upload it from your music library

  3. o ontem encontra-se na memoria. ja não É, mas dentro de ti podera sempre ser(ps so por convite? abram-se as portas… diz ao porteiro quem es^:)

  4. cerejinha, deves estar a receber um postal do rio ;)andreia, obrigado pelo calorfipa, =======) hoje é para a cabazada :)vanessa, (cena vampira) gosto do sanguecanelita, o espírito fraqueja, digo -lhe para ir para ontem, e quando dou por ela está a comer um peixinho na praia de calhetas0.03, bom gosto para os dois. laurie anderson e fassbinder..branca, o desatino?rio, vou é entrar pelas traseiras ;)

Deixar uma resposta