8 comentários sobre “Um braço é um rio

  1. A. disse:

    De volta!!
    :)

    …e sempre doces.
    Sempre bonitos os
    gestos vossos.

    …não há palavras para vos explicar o bem que me fazem.

    Nem eu entendo________________…

  2. ANÁLISE

    “Tão ABSTRATA é a idéia do teu ser
    Que me vem de te olhar, que, ao entreter
    Os meus olhos nos teus, perco-os de vista,
    E nada fica em meu olhar, e dista
    Teu corpo do meu ver tão longemente,
    E a idéia do teu ser fica tão rente
    Ao meu pensar olhar-te, e ao saber-me
    Sabendo que tu és, que, só por ter-me
    Consciente de ti, nem a mim sinto.
    E assim, neste ignorar-me a ver-te, minto
    A ilusão da sensação, e sonho,
    Não te vendo, nem vendo, nem sabendo
    Que te vejo, ou sequer que sou, risonho
    Do interior crepúsculo tristonho
    Em que sinto que sonho o que me sinto sendo.”
    (Fernando Pessoa)

  3. Eu estou ainda sem palavras para poder comentar convenientemente o que vejo, o que leio. Mexeu comigo inteiro. Lindo. Terei de cá voltar, necessariamente, das entranhas da minha carne e pensamento, terei de cá voltar.

    Abraço de quem caiu.

Deixar uma resposta