4 comentários sobre “Gosto do sangue

  1. “[…]
    Sursum corda! Reparo para ti e todo eu sou um hino!
    Tudo em mim como um satélite da tua dinâmica intima
    Volteia serpenteando, ficando como um anel
    Nevoento, de sensações reminescidas e vagas,
    Em torno ao teu vulto interno, túrgido e fervoroso.
    Ocupa de toda a tua força e de todo o teu poder quente
    Meu coração a ti aberto!
    Como uma espada traspassando meu ser erguido e extático,
    Intersecciona com meu sangue, com a minha pele e os meus nervos,
    Teu movimento contínuo, contíguo a ti própria sempre […]”

    (Álvaro de Campos)

  2. “Áqueles que te querem bem, que Deus lhes dê tudo de Bom; aos que
    te querem mal, que Deus lhes parta os tornozelos, para que não te
    possam tocar.”

    Provérbio Árabe

Deixar uma resposta