4 comentários sobre “Em todas as ruas te encontro, em todas as ruas te perco

  1. “Faz-me o favor de não dizer absolutamente nada!
    Supor o que dirá
    Tua boca velada
    É ouvir-te já.

    É ouvir-te melhor
    Do que o dirias.
    O que és nao vem à flor
    Das caras e dos dias.

    Tu és melhor – muito melhor!
    Do que tu. Não digas nada. Sê
    Alma do corpo nu
    Que do espelho se vê.”

    Este é o meu preferido! :)

  2. A. disse:

    Meu Luis da RosaMaisBonita…

    deixo-te as palavras certeiras
    da SóniaQ.______________________…

    (Os dias parecem importantes, provavelmente importantes demais, todos nascem num dia e morrem um dia. O que permeia é o que importa….

    Gosto de pensar nos dias felizes. Não gosto que se amontoem no mesmo dia, felizes e infelizes, efemérides, esquecimentos, desaparecimentos.

    Os artistas não morrem, não têm um dia, têm todos os que se metem de permeio mais aqueles que virão. Todos falarão deles como se os conhecessem. Os amassem, os desculpassem por tudo e por nada. Os admirassem. Os odiassem.
    No Domingo aconteceu mais um fim anunciado…Os artistas têm vários inícios, nunca um fim.)

    …e fica a luz.Sim.

    Abraço tão grande.
    :)

Deixar uma resposta