3 comentários sobre “

  1. “Severo narro. Quanto sinto, penso.
    Palavras são idéias.
    Múrmuro, o rio passa, e o que não passa,
    Que é nosso, não do rio.
    Assim quisesse o verso: meu e alheio
    E por mim mesmo lido. “

    (Ricardo Reis)

Deixar uma resposta