De borla

Hoje o courier international é mesmo à borla, sem mas nem meio mas. É pegar e ir embora.

No entanto a edição é fracota, foi preciso chegar à última página para encontrar o que poderiam ser os mandamentos deste blog (o nome blog começa a irritar-me, não há melhor nome em português?)

1. Não descubram nada neste blog que não soubessem já.

2. Perdoem-lhe tudo o que seja perdoável.

3. É preciso estar perto da morte para se saber como ela é: um acontecimento solitário.

É claro que este último não é bem um mandamento, mas apeteceu-me. E continua a última página:

Quem ler este blog será inteligente, compreenderá a natureza, as leis e os valores humanos. Este blog é uma carta de boa condução e de conselhos, e também um código moral destinado a todos os grunhos. Naturalmente quem ler este blog vai para o paraíso.

fádivere: Os venezuelanos agradam-me. Na expectativa de uma invasão dos EUA prepararam 500 biscoitos de milho recheados com raticida para os gringos.

Padrão

Deixar uma resposta